Links sobre resiliência

Até o momento, a maioria dos recursos sobre resiliência são bem extensos. Alguns dos recursos (na forma de livros) mais úteis são:

From Vulnerability to Resilience (Da Vulnerabilidade à Resiliência), Practical Action, 2011, em inglês

Este livro oferece um quadro prático para a montagem de programas de resiliência. Ele recomenda a integração do trabalho de fortalecimento dos meios de vida à preparação para desastres, ao desenvolvimento da capacidade adaptativa e à melhoria da governança.

O quadro Da Vulnerabilidade à Resiliência:
[Diagrama de português em breve]

Building resilience diagram - The V2R framework

Ameaças e estresses
Preparação para desastres

Incerteza futura 
(Tendências de longo prazo, mudança climática)
Capacidade adaptativa

Meios de vida
Diversidade e segurança

Governança
Ambiente propício

Resiliência
Gestão dos riscos
Adaptação à mudança
Obtenção de alimentos suficientes

Toward Resilience (Em Direção à Resiliência), Projeto de Desenvolvimento de Capacidade em Emergências 2013, em inglês

Este livro oferece dez princípios para a montagem de programas de resiliência, aplicando-os, então, a vários setores e situações específicas (por exemplo: água e saneamento, gestão de recursos naturais, conflito).

1. Compreender melhor a ameaça e o contexto da mudança climática

6. Incentivar a sinergia entre múltiplos âmbitos

2. Compreender melhor a exposição, a vulnerabilidade e a capacidade

7. Usar e desenvolver diversas fontes de conhecimentos

3. Reconhecer direitos e responsabilidades

8. Incutir flexibilidade e capacidade de responder

4. Fortalecer a participação e a ação da população em risco

9. Abordar diferentes prazos

5. Promover o engajamento sistêmico e a mudança

10. Não danificar


Recursos relacionados:

Repensar sobre o Apoio para a Capacidade Adaptativa à Mudança Climática, ODI–ACCRA, 2010 (em inglês) (PDF 3.2 MB)

Este relatório convincente mostra como muitos projetos de desenvolvimento "normais" não aumentam realmente a capacidade da comunidade para se adaptar a um futuro incerto. Para fazermos melhorias reais na resiliência das comunidades, devemos nos concentrar em desenvolver instituições, transformar informações em conhecimentos e incentivar a experimentação na comunidade e a tomada flexível de decisões.